em Google Adwords, SEO

6-mitos-e-verdades-sobre-o-google
Entender como funciona o Google é um mistério para todos nós, ainda mais com suas 500 atualizações anuais (não é metáfora!) complicando a vida de quem está em busca de melhores oportunidades de negócios através da plataforma. Uma das maneiras de reduzir essa incerteza de como obter um melhor posicionamento no Google é através dos links patrocinados, mas mesmo pagando para ver seus anúncios lá, é impossível saber com exatidão como e quando isso acontece.

A situação pode ser um pouco mais complicada se você considerar que existem muitos falsos profissionais de SEO que prometem verdadeiros milagres no posicionamento em buscas orgânicas – até um acordo de cavalheiros com o Google – para colocar a sua página entre as primeiras do ranking.

Mas não se desespere, hoje vamos desvendar para você 6 mitos e verdades sobre o Google e os mecanismos de classificação de sites e páginas na web. Com esse conhecimento, você já estará à frente de muitos concorrentes e poderá contratar profissionais sérios e competentes para cuidar do posicionamento no Google da sua página.

1- O Google Panda é nosso rival

Algum tempo atrás só se falava na atualização do Google Panda 4.0 e como isso impactaria nas estratégias de marketing digital e links patrocinados. Contudo, o alarde foi grande apenas para quem não está familiarizado com o que é mais importante para o seu público: o conteúdo. O Google Panda é um algoritmo do Google que tem como missão detectar a qualidade dos conteúdos postados na internet, ou seja, ele seleciona o que é mais relevante para a busca do internauta.

A nova atualização do Google Panda apenas aprimorou o mecanismo de busca para que haja uma melhor mineração de dados, visando refinar os resultados de buscas e levar até o usuário páginas mais relevantes e alinhadas com o que ele procura. Ou seja, o foco está cada vez mais na qualidade do conteúdo que você produz do que na quantidade de páginas e palavras-chave utilizadas.

Assim, o Google Panda é um monstro? Mito!

2- Investindo em Adwords (links patrocinados) meu site estará em primeiro lugar

Como dissemos, uma das maneiras de reduzir as incertezas com relação à sua visibilidade no Google é investir em links patrocinados, mas não é tão simples assim. O aparecimento dos links patrocinados ocorre por meio de leilões virtuais que ocorrem no momento exato da busca feita pelo internauta, e ganha quem tiver maior relevância e investimento no CPC (custo por clique). Neste vídeo, Hal Varian, economista chefe do Google, explica como funciona o leilão de palavras-chave do Google Adwords.

Então, links patrocinados garantem que você será o número 1? Mito!

3- Aderindo ao HTTPS terei um ranqueamento melhor

A segurança na internet deve ser uma preocupação constante de qualquer usuário, seja ele empreendedor ou não. Diariamente inserimos logins e senhas em diversas plataformas, para não falarmos em números de cartões de crédito, CPF e outros dados pessoais.

Sabendo que o Google preza pela experiência do usuário, quem for esperto certamente migrará sua plataforma para o HTTPS. Ou seja, uma conexão mais segura, que se utiliza da criptografia de dados para proteger os usuários. Por quê? Porque as conexões seguras já estão em primeiro lugar no posicionamento no Google!

Pergunta final: sites seguros são privilegiados no PageRank? Verdade!

4- Quanto mais palavras-chave, melhor

Essa prática, chamada de keyword stuffing, já foi muito utilizada antes do PageRank, quando o que contava para ser bem posicionado nos mecanismos de busca era a quantidade de palavras-chave na mesma página. Hoje isso não acontece mais, pois com o Google Panda e outros recursos da plataforma, o que faz mais sentido é o conteúdo de qualidade.

Para que você tenha sucesso no ranqueamento do Google, basta definir uma palavra-chave por página e trabalhar o conteúdo em torno dessa palavra-chave de forma natural, contextualizando-a.

Salpicar o conteúdo de palavras-chave ajuda no posicionamento no Google? Não!

5- Design não é critério para estar bem posicionado no Google

O design faz parte da comunicação do seu empreendimento com o cliente, portanto, faz parte da experiência do usuário. Quanto melhor a experiência do usuário, mais satisfeito ele ficará, e o Google também.

Até mesmo nas landing pages – que são criadas para suas campanhas de links patrocinados – todo o cuidado com o design é pouco. A responsividade das páginas, a agilidade de carregamento e a distribuição das informações de maneira intuitiva fazem com que o Google reconheça a qualidade das suas páginas de destino e assim melhore o seu posicionamento.

Então, você deve investir no design das suas páginas? Sim!

6- Otimizei meu conteúdo: SEO finalizado

Fazer SEO não é um trabalho que deve ser finalizado, pois a internet é bastante dinâmica, o comportamento dos usuários muda a cada instante e isso impacta diretamente no modo como as buscas acontecem no Google. Uma palavra-chave relevante hoje pode não ser daqui a um mês, e por esse motivo as estratégias de SEO devem ser revistas periodicamente para manter o posicionamento do site cada vez melhor.

Você termina de fazer SEO um dia? Mito!

Agora que você já sabe alguns mitos e verdades do Google…

Saiba que mitos e verdades existem aos montes, sendo assim, antes de acreditar na primeira coisa que falam para você a respeito de como funciona o Google, pesquise em sites de confiança!

Deixe um Comentário

Otimização de sitesgoogle adwords

Comece a envolver o público com a sua marca!

Uma comunicação on-line bem planejada pode ser a chave do sucesso do seu negócio digital! Aprenda a segmentar sua lista de contatos, gerar interações com seus clientes e melhorar suas conversões on-line.

This information will never be shared for third part