A tipografia de qualquer material, seja ele gráfico ou digital, é algo que passa, na maioria das vezes, como um elemento imperceptível.

A tipografia desse blog, por exemplo, passaria completamente despercebida por você se eu não a mencionasse.

Mas isso não é um mau sinal. Aliás, é um ponto positivo. Afinal, um dos maiores objetivos da escolha da fonte é fazer com que a leitura do texto seja agradável e prazerosa. E se a tipografia não está sendo percebida, é porque ela não está atrapalhando a leitura. Quando o texto tem uma fonte pequena ou inadequada, é natural que a gente pense “que texto ruim de ler”.

Tipografia

» Discrição e harmonia

Dessa maneira, a primeira coisa que podemos concluir é que para escolher a fonte de um texto, temos que considerar que ele seja discreto e não chame a atenção. Ao mesmo tempo em que deve ter uma harmonia com as formas gráficas que compõe o material para que a leitura seja agradável.

» Fontes com serifa VS. fontes sem serifa

Essa é uma das diferenças mais básicas que existe entre a tipografia e que deve ser considerada na hora de escolher o tipo de fonte para um texto. Vamos entender esses dois conceitos.

Serifa são as linhas que se estendem na letra, como se tivessem sido puxadas. A Times New Roman é um exemplo de fonte serifada enquanto a Arial é uma fonte sem serifa. As fontes com serifa costumam ser utilizadas para materiais editoriais como livros e jornais. Por outro lado, fontes sem serifa são mais aplicadas para textos digitais ou materiais em que o volume de texto não é tão grande, como anúncios, flyers e cartazes.

» Tamanho de fonte ideal

Além de escolher a fonte ideal, é fundamental saber qual tamanho essa fonte deve ter no material. Vale lembrar que a maneira como as pessoas enxergam varia muito. Alguns conseguem ler letras pequenas sem nenhuma dificuldade, enquanto outros precisam de uma fonte um pouco maior. Então, sempre pense em um equilibro para a fonte não seja muito grande a ponto de comprometer o layout e nem tão pequena que atrapalhe a leitura de algumas pessoas.

O tamanho mais comum para textos em material impresso é 12pt enquanto em meios digitais o ideal é 16pt. Para títulos não existe um padrão, a única regra é que ele precisa ter mais destaque que o texto.

» Peso da fonte

Podemos dizer que o peso da fonte é a espessura que ela tem. As famílias de fonte mais simples costumam ter dois padrões de peso: normal e bold. Outras famílias maiores apresentam as variações: thin, light, normal, bold e black. Entretanto, existem famílias ainda maiores, normalmente utilizadas para materiais com forte apela de design, que tem mais gradações:

100 – Thin
200 – Extra Light (Ultra Light)
300 – Light
400 – Normal
500 – Medium
600 – Semi Bold (Demi Bold)
700 – Bold
800 – Extra Bold (Ultra Bold)
900 – Black (Heavy)

As fontes finas costumam ser usadas para materiais modernos e que tem um apelo mais refinado. A tipografia mais grossa pode ser usada para layouts mais pop ou com um apelo comercial maior, como o varejo, por exemplo. Mas não é uma regra, apenas os usos mais comuns.

» Margens e entrelinhas

De nada adianta escolher a fonte certa, mas aplicá-la da maneira errada. Por isso, é muito importante ficar atento e respeitar as margens do texto. São elas que vão criar uma área de respiro no texto, mantendo uma área em branco e deixando a leitura mais agradável. Além disso, a margem vai separar o corpo de texto dos demais elementos presentes no layout da página.

O espaço que existe entre uma linha e outra é chamado de entrelinha ou ritmo vertical. Quando uma linha está muito próxima da outra, a leitura fica mais pesada e difícil. Por isso, é muito importante manter um respiro entre uma linha e outra para facilitar a vida do leitor.

» Concluindo

Pode parecer algo simples, mas a escolha da tipografia é algo muito difícil de ser feito e que exige muito conhecimento e experiência por parte do profissional. Além disso, fazer com que as fontes tenham harmonia no layout depende de fatores como peso, tamanho e margens. Mas com essas dicas já fica um pouco mais fácil saber por onde começar.

Gostou desta dica? Entre em contato conosco e saiba mais!